Ser pobre é cantar bem baixinho, parabéns prá você no aniversário do filho prá não ter que dar bolo pro vizinho......

veja todos os voos de drone em

www.Zmaro.tv/Drone

 

 

Mais
acessados

Principal

Modelos de
Documento

Receitas

Resumos
de Livros

 Perguntas e Respostas
 Jurídicas

Idéias para
ficar rico

Dicas gerais

Dizem que

Ser pobre é


Memorização

Curso de Memorização

Memorização:
que dia cai?

Demais
Cursos e
apostilas


Gastronomia

carnes

bacalhau

dicas gerais

microondas

 receitas diversas

Receitas

em vídeo

tudo sobre congelamento

vinhos


Download

delivery

palpites para loteria

simulador keno (bingo)

treine digitação

ringtones de graça

Saiba quais números
mais e menos saem
na MEGASENA


Contato

Fale com o Zmaro
e/ou
PobreVirtual

Site do
Programa Zmaro

Vídeos do
Programa Zmaro
Humor inteligente
de forma descontraída...

 
CONTRATO SOCIAL

CONTRATO SOCIAL
CARLEM TATIANE GONÇALVES, brasileira, casada, comerciante, CPF 334.555.666-77, RG 1016542345-SSP-RS, residente e domiciliada na rua Cel. Pilar, 263, em Cruz Alta-RS, JOSE LORENZ, brasileiro, casado, industrialista, CPF 567.180.770-15, identidade RG 8014623447-SSP-RS, residente e domiciliado na rua Padre Leite Ribeiro, 948, em Cruz Alta-RS, ROBSON ALVES PEREIRA, brasileiro, casado, industrialista, CPF 498703039-34, identidade RG 10106644-SSP-PR, residente e domiciliado na rua Pejuçara, 919, Cruz Alta-RS, FLÁVIO FAGUNDES, brasileiro, casado, bancário, CPF 099940320-91, identidade RG 1019999338-SSP-RS, residente e domiciliado na rua Marechal Deodoro, 206, Cruz Alta-RS, GREICE PEREIRA, brasileira, solteira maior, estudante, Identidade RG 8000007513-SSP-RS, CPF 99.999.999-99, residente e domiciliada na rua Marechal Deodoro, 1196, Cruz Alta-RS, JOÃO PEDRO BARBOSA, brasileiro, casado, comerciante, CPF 199999600-49, identidade RG 9025555503-SSP-RS resolvem de comum acordo constituir uma sociedade comercial, sob a forma de Comandita Simples, sendo sócios solidários: CARLEM TATIANE GONÇALVES, JOSÉ LORENZ, ROBSON ALVES PEREIRA, FLÁVIO FAGUNDES E GREICE PEREIRA e comanditário o sócio JOÃO PEDRO BARBOSA, que se regerá pelas cláusulas a seguir, e nas omissões, pela legislação aplicável.
PRIMEIRA: A sociedade girará sob a razão social de LORENZ, PEREIRA & CIA. e terá sua sede na cidade de Cruz Alta-RS, na rua Saturnino de Brito, 1420, esquina BR 158.
SEGUNDA: O Capital Social será de R$ 78.000,00 (setenta e cinco mil reais), que será subscrito e integralizado pelos sócios da seguinte forma:
a) a sócia Carlem Tatiane Gonçalves subscreve uma quota capital no valor de R$ 20.250,00 (vinte mil e duzentos e cinqüenta reais), correspondente a 27% (vinte e sete por cento) do total do capital social e a integralização em moeda corrente nacional, no ato de assinatura do presente instrumento;
b) o sócio José Lorenz subscreve uma quota capital no valor de R$ 19.875,00 (dezenove mil oitocentos e setenta e cinco reais), correspondente a 26,50% (vinte e seis e meio por cento) do total do capital social e a integraliza em máquinas e equipamentos, no ato de assinatura do presente instrumento, cuja avaliação foi aceita por todos os sócios;
c) o sócio Robson Alves Pereira subscreve uma quota capital no valor de R$ 19.875,00 (dezenove mil oitocentos e setenta e cinco reais), correspondente a 26,50% (vinte e seis e meio por cento) do total do capital social e a integraliza em máquinas e equipamentos, no ato de assinatura do presente instrumento, cuja avaliação foi aceita por todos os sócios;
d) o sócio Flávio Fagundes subscreve uma quota capital no valor de R$ 6.000,00 (seis mil reais), correspondente a 8% (oito por cento) do total do capital social e a integralizará em moeda corrente nacional, da seguinte forma:
1) R$ 2.000,00 (dois mil reais) no ato de assinatura do presente instrumento;
2) R$ 2.000,00 (dois mil reais), em 31 de janeiro de 2000;
3) R$ 2.000,00 (dois mil reais), em 28 de fevereiro de 2000;
e) a sócia Greice Pereira subscreve uma quota capital no valor de R$ 6.000,00 (seis mil reais), correspondente a 8% (oito por cento) do total do capital social e a integralizará em moeda corrente nacional, no ato de assinatura do presente instrumento;
f) o sócio João Pedro Barbosa subscreve uma quota capital no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais), correspondente a 4% (quatro por cento) do total do capital social e a integralizará em moeda corrente nacional da seguinte forma:
1 - R$ 500,00 (quinhentos reais) no ato de assinatura do presente instrumento;
2 - mais 5 (cinco) parcelas de R$ 500,00 (quinhentos reais) cada uma, pagáveis mensalmente, vencendo a primeira no dia 31 de janeiro de 2000 e a última no dia 31 de maio de 2000.
TERCEIRA: O objetivo social será a indústria, comércio, e representações comerciais de embalagens plásticas, no varejo e atacado.
QUARTA: O prazo de duração da sociedade será por tempo indeterminado, iniciando suas atividades no dia 02 de janeiro de 2000.
QUINTA: Anualmente, em 31 de dezembro, terminará o exercício social, quando então será levantado um balanço geral, e o resultado líquido apurado, a critério dos sócios, poderá ser destinado à formação de uma Reserva de Lucros, ou permanecerá em conta Lucros Acumulados, para futura destinação, inclusive para distribuição aos sócios que assim optarem, e, ainda, para aumento do capital aos não-optantes da distribuição dos lucros. No caso de prejuízo, poderá ser lançado em conta específica para futura compensação.
Parágrafo único: Os sócios gerentes se responsabilizam para que os resultados do exercício sejam conhecidos por todos os sócios, ainda no primeiro trimestre do exercício imediatamente posterior ao vencido, em reunião que se realizará nas condições previstas na cláusula DÉCIMA TERCEIRA.
SEXTA: o sócio comanditário poderá retirar, mensalmente, a quantia de R$ 500,00 (quinhentos reais), por conta dos lucros que a sociedade obtiver, até a data do balanço, ocasião em que serão apurados lucros ou prejuízos.
Parágrafo único: Após a realização de cada balanço do exercício fiscal, será fixada a retirada para o exercício seguinte.
SÉTIMA: A gerência da sociedade será exercida pelos sócios solidários JOSE LORENZ, ROBSON ALVES PEREIRA E FLÁVIO FAGUNDES, que farão uso do nome da firma e a representarão em todos os atos, sempre pelo menos com a assinatura de 2 (dois) sócios, sendo vedado o uso da representatividade em fianças, avais, endossos ou abonos em favor de terceiros ou alheios aos negócios sociais.
Parágrafo único: Os sócios gerentes poderão entre si regulamentar suas funções e atribuições dentro da empresa.
OITAVA: Nenhum bem do ativo imobilizado da sociedade poderá ser vendido ou cedido a terceiros, nem mesmo oferecido em garantia, sem a concordância dos quotistas que representam pelo menos 60% (sessenta por cento) do capital social.
Parágrafo único: Os investimentos, compras ou comprometimento de valor que represente o equivalente a 50% (cinqüenta por cento) do capital social da empresa deverão obedecer ao que determina este artigo in fine.
NONA: Os sócios gerentes poderão, de comum acordo, fixar uma retirada mensal de numerário, a título de "pro labore", para aquele que realmente exerça suas atividades dentro da empresa.
DÉCIMA: As quotas do capital não poderão ser transferidas ou cedidas, em todo ou em parte, a terceiros, salvo concordância dos demais quotistas, que poderão fazer uso do direito de preferência.
DÉCIMA PRIMEIRA: Caso um dos sócios desejar retirar-se da sociedade, deverá notificar à mesma, por escrito e com antecedência mínima de 30 (trinta) dias, e seus haveres lhe serão reembolsados com base em balanço especialmente levantado para este fim, em condições de pagamento compatíveis com a disponibilidade financeira da empresa.
DÉCIMA SEGUNDA: A interdição ou inabilitação de qualquer um dos sócios permitirá aos sócios remanescentes assumirem a quota do sócio atingido, ou admitir terceiros, nas mesmas condições previstas nas cláusulas DÉCIMA E DÉCIMA PRIMEIRA, sendo que, em caso de falecimento, poderá o "de cujus" ser substituído pelos herdeiros ou representante legal.
DÉCIMA TERCEIRA: Trimestralmente, até o dia 15 do mês seguinte ao vencido, os sócios gerentes deverão convocar todos os sócios para uma reunião, na sede da empresa, com dia e hora determinados, na qual será apresentado um balancete financeiro e um demonstrativo das atividades da mesma, bem como as metas para os próximos três meses.
DÉCIMA QUARTA: As deliberações sociais, inclusive para exclusão de sócio, exceto o que determina a cláusula OITAVA e seu parágrafo, serão tomadas pelos que detenham a maioria do capital social.
DÉCIMA QUINTA: O sócio comanditário tem o direito de fiscalizar e examinar pessoalmente ou através de procuradores os livros fiscais, balanços, contas, enfim, todas as operações da sociedade, sempre que desejar.
DÉCIMA SEXTA: Os sócios declaram sob as penas da lei que não estão incursos em qualquer dos crimes previstos em lei que possam impedi-los de exercer as atividades mercantis.
DÉCIMA SÉTIMA: Os sócios de comum acordo elegem o foro da Comarca de Cruz Alta-RS, renunciando a qualquer outro, para dirimir dúvidas emergentes do presente instrumento.
E, por assim estarem certos e contratados, assinam o presente instrumento, em 3 (três) vias de igual teor e forma, na presença das testemunhas legais.
Cruz Alta, 31 de dezembro de 1999
NOTA:
Seguem-se as assinaturas de todos os sócios, testemunhas e advogado. Na assinatura das testemunhas, devem constar o número da identidade dos mesmos e o órgão expedidor.

 

Clique abaixo para ver um pouco do Programa Zmaro
Humor inteligente de forma descontraída...

 

De grão em grão a galinha enche o bico!!!
Contribua com o PobreVirtual e Programa Zmaro. Curta, comente e compartilhe o Programa Zmaro nas suas redes sociais.
Envie seus resumos, receitas, dicas, provérbios e o que mais tiver para comaprtilhar no PobreVirtual e no Programa Zmaro. Basta acessar
www.pobrevirtual.com.br/fale
Ou se preferir você pode contribuir financeiramente depositanto qualquer valor em qualquer lotérica (Caixa Econômica Federal): agência 1998, operação 013, Poupança número 8155-0, ou veja outros meios em www.Zmaro.tv/doe 
Livros e cursos são caros, me ajude a aprender novas linguagens para lhe ensinar melhor e incrementar este site com várias novidades. Quando você passar em frente a uma lotérica, lembre-se que existe alguém que precisa muito desta(s) moedinha(s), ponha a mão no bolso e perca alguns segundos do seu tempo e faça um depósito. Pegue aquela moedinha que vai acabar caindo do seu bolso e dê um bom destino a ela.