Ser pobre é usar colar no pescoço no lugar do chrachá aos finais de semana só porque esta acostumado com a coleira durante a semana toda......

veja todos os voos de drone em

www.Zmaro.tv/Drone

 

 

Mais
acessados

Principal

Modelos de
Documento

Receitas

Resumos
de Livros

 Perguntas e Respostas
 Jurídicas

Idéias para
ficar rico

Dicas gerais

Dizem que

Ser pobre é


Memorização

Curso de Memorização

Memorização:
que dia cai?

Demais
Cursos e
apostilas


Gastronomia

carnes

bacalhau

dicas gerais

microondas

 receitas diversas

Receitas

em vídeo

tudo sobre congelamento

vinhos


Download

delivery

palpites para loteria

simulador keno (bingo)

treine digitação

ringtones de graça

Saiba quais números
mais e menos saem
na MEGASENA


Contato

Fale com o Zmaro
e/ou
PobreVirtual

Site do
Programa Zmaro

Vídeos do
Programa Zmaro
Humor inteligente
de forma descontraída...

O que há em comum entre Guerra e Marketing?
 

Em várias ocasiões ouvimos termos relacionados à guerra e a batalha associados ao marketing, como: “avançar contra o concorrente”; “conquistar mercado”; “neutralizar a concorrência”, dentre outros termos. Mas de onde estes termos surgiram? O que há em comum entre Guerra e Marketing?

Podemos entender um pouco estas questões ao lermos a obra de Sun Tzu, A Arte da Guerra, que foi escrita na época em que um Estado só possuía chances de prosperar através da batalha: adquirindo territórios, juntando riquezas, subjugando os inimigos. No entanto, nos dias de hoje, as citações de Sun Tzu deixaram de atuar apenas na esfera militar, passando a atuar também em uma guerra diferente, mas igualmente perigosa: a guerra dos negócios. É bastante interessante analisar a obra e ver que vários aspectos mencionados, adaptam-se perfeitamente às situações empresariais, sendo inclusive citada em inúmeros livros de estratégia, marketing, administração e outros.

Eis alguns trechos do livro a Arte da Guerra analisados à luz do marketing e dos negócios:

“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas.”

Neste primeiro trecho podemos entender que “conhecer o inimigo e a si mesmo”, nada mais é do que PESQUISA. Seja uma pesquisa de mercado ou uma pesquisa de satisfação interna. Se você sabe do seu concorrente, do seu cliente e dos seus funcionários, sem dúvida poderá elaborar estratégias certeiras para conquistar o cliente frente à concorrência.

“É preferível capturar o exército inimigo a destruí-lo. Obter uma centena de batalhas não é o cúmulo da habilidade. Dominar o inimigo sem combater, isso sim é o cúmulo da habilidade.”

“Conquistar sem destruir”… Hoje em dia, principalmente nas grandes empresas, vemos uniões de grandes concorrentes para formação de grupos muito mais lucrativos. Isso Sun Tzu já comentava a cerca de 400 anos a.c. o que nos faz entender que muito mais do que guerra, o General Sun Tzu entendia de administração.

“A conformação do terreno é da máxima ajuda na batalha. Portanto, estimar a situação do inimigo e calcular distâncias e o grau de dificuldade do terreno de modo a controlar a vitória são virtudes do general superior. Quem luta com pleno conhecimento desses fatores está certo de vencer; quem não o faz, certamente será derrotado.”

Neste trecho podemos visualizar a Análise Swot , visto que aplicar a avaliação das Forças e Fraquezas dos CONCORRENTES, é muito importante para que a empresa conheça e identifique minuciosamente os recursos e a capacidades dos concorrentes. A empresa deve reunir os dados recentes sobre os negócios de cada concorrente, principalmente vendas, participação de mercado, retorno sobre investimento, fluxo de caixa, novos investimentos e utilização da capacidade de produção. As empresas colhem informações através de dados secundários, experiência pessoal e boatos e ainda podem fazer pesquisa de marketing com consumidores, fornecedores e revendedores. Elas também devem identificar as oportunidades de marketing (área de necessidade onde a empresa pode atuar rentavelmente) e as ameaças ambientais (desafio atribuído a uma tendência ou desenvolvimento desfavorável que levaria, na ausência de ação de marketing defensiva, deterioração das vendas ou dos lucros).

Desta maneira, conhecendo exatamente o CONCORRENTE e o MERCADO a empresa saberá como agir para competir e se tornar líder.

Citamos apenas alguns trechos que podem ser aplicados ao marketing, mas sem dúvidas o empresário ou profissional da área que busca analisar constantemente os objetivos de seu negócio, e elaborar estratégias sob o ponto de vista de Sun Tzu poderá enfrentar a guerra com muito mais tranquilidade e sabedoria, do que enfrentar a guerra com todas as suas armas empunhadas.

Quem ainda não leu este livro, sugiro que leia. E quem já leu, sempre é uma boa pedida reler…
Para os preguiçosos saiba que existe audiobook deste livro (clique aqui para ver uma busca deste audiobook)
 

veja os vídeos do Programa Zmaro: Humor inteligente de forma descontraída. Acesse www.Zmaro.com.br

 

Clique abaixo para ver um pouco do Programa Zmaro
Humor inteligente de forma descontraída...

 

De grão em grão a galinha enche o bico!!!
Contribua com o PobreVirtual e Programa Zmaro. Curta, comente e compartilhe o Programa Zmaro nas suas redes sociais.
Envie seus resumos, receitas, dicas, provérbios e o que mais tiver para comaprtilhar no PobreVirtual e no Programa Zmaro. Basta acessar
www.pobrevirtual.com.br/fale
Ou se preferir você pode contribuir financeiramente depositanto qualquer valor em qualquer lotérica (Caixa Econômica Federal): agência 1998, operação 013, Poupança número 8155-0, ou veja outros meios em www.Zmaro.tv/doe 
Livros e cursos são caros, me ajude a aprender novas linguagens para lhe ensinar melhor e incrementar este site com várias novidades. Quando você passar em frente a uma lotérica, lembre-se que existe alguém que precisa muito desta(s) moedinha(s), ponha a mão no bolso e perca alguns segundos do seu tempo e faça um depósito. Pegue aquela moedinha que vai acabar caindo do seu bolso e dê um bom destino a ela.